Declínio: PT tem pior desempenho em 20 anos

As eleições de 2020 não representaram uma derrota para o PT apenas nas capitais, com o partido ficando pela primeira vez, desde a redemocratização, fora do comando de todos os 26 centros administrativos estaduais. No geral, a quantidade de prefeituras administradas pelo Partido dos Trabalhadores também teve uma queda histórica e ficou abaixo de 200 pela primeira vez em duas décadas.

Dos 5.570 municípios que vão empossar seus prefeitos no dia 1° de janeiro de 2021, apenas 183 serão da legenda, o que representa apenas 3,3% das cidades brasileiras. Em comparação ao pleito de 2016, o PT viu o total de prefeituras cair 28%, ou 71 gestores a menos que os 254 eleitos em 2016.

Já no comparativo aos ditos “anos dourados” da legenda de esquerda neste início de século, a queda é assombrosa. Em 2012, por exemplo, quando o PT foi o terceiro partido com mais prefeitos eleitos no país, a legenda chegou a ter 630 gestores municipais, o que representa uma queda de 71% nos últimos oito anos.

A última vez em que os petistas conquistaram menos de 200 prefeituras foi em 2000, coincidentemente em um período em que o partido ainda não havia assumido o comando do país. Na época, o PT aparecia com 187 prefeitos, número que era cerca de sete vezes menor do que o MDB, na época PDMB, que liderava com 1.256 cidades. Assim como há 20 anos, o MDB segue na liderança, porém dessa vez com 784 municípios, número 38% menor que há duas décadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *