Foto: Luiz Brito/Rádio Portal Sudoeste

A produção de umbu na Bahia continua crescendo. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Bahia colheu 2,7% a mais da fruta em 2022, ultrapassando 5.753 toneladas. O umbuzeiro é uma planta típica do semiárido e da caatinga. No ranking dos 20 maiores produtores do país, 10 são baianos e seis são mineiros. Estes indicadores expõem o crescimento e liderança de produção no âmbito nacional. Ainda de acordo com o IBGE, entre os dez municípios com maior extração de umbu, quatro estão na Bahia, com destaques para Mirante com 434 t, 4ª colocada nacional, Manoel Vitorino 364 t, 6ª colocada, e Brumado 338 t, 8ª colocada.

A Secretaria de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (Seagri) está empenhada em incentivar o plantio e a formação de pomares de umbu. Recentemente, a Seagri doou microaspersores e sacolas para mudas e plantios na região de Vitória da Conquista, no sudoeste do estado. O foco do projeto é o Umbu Gigante, uma modificação genética da planta que é maior do que o umbu tradicional, e visa preservar e multiplicar essa variedade pelo estado.

O umbu, Spondias tuberosa: É um fruto de uma árvore adaptada às condições de falta de água. Colhido em sua maioria de forma extrativista, é a principal fonte de renda, em determinada época do ano, para milhares de famílias baianas. O consumo das folhas e do fruto do umbuzeiro por caprinos e ovinos no semiárido baiano demonstra o valor desta planta na alimentação animal. O potencial de comercialização do fruto in natura: Advindo da seleção de espécies que produzem o fruto maior, conhecido como umbu gigante, traz consigo condições organolépticas que agradam ao paladar do consumidor.

Bem como do fruto de menor tamanho, in natura para o processamento vem sendo um grande incentivador para o crescimento da produção e também de unidades de beneficiamento e processamento do fruto, gerando agregação de valor, e consequentemente uma maior renda para os agricultores. A Bahia já possui diversas cooperativas que se dedicam à cultura do umbu, incluindo a Cooperativa de Produção e Comercialização da Agricultura Familiar do Sudoeste da Bahia (Cooproaf), em Vitória da Conquista, e a Cooperativa de Produtores de Umbu (Coopercuc), em Uauá. A Cooproaf e seus associados coletam cerca de 1 t tonelada de umbu por ano, beneficiando centenas de famílias na região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Altas temperaturas afetam produção de manga e maracujá em Livramento de Nossa Senhora

Foto: Luiz Brito/Rádio Portal Sudoeste As altas temperaturas registradas nos últimos meses…

Ônibus que fazia linha Ilhéus-Salvador pega fogo após bater em carreta na BR-101

Foto: Diário do Transporte Um ônibus da Viação Águia Branca pegou fogo…

Gás de cozinha fica 11% mais barato na Bahia

Foto: Divulgação Junho começa com uma boa notícia para o bolso dos…

Morre o apresentador e radialista baiano Raimundo Varela

Fonte: Reprodução / Record TV Morreu, nesta quinta-feira (7), o apresentador da…