Foto: Arquivo

Cerca de 9,7 milhões de pessoas morrerão em decorrência de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) em 2050, de acordo com a estimativa da Organização Mundial do AVC, em um artigo publicado na revista científica The Lancet Neurology.

A previsão representa um aumento de 50% em relação aos dados de 2020, quando o número de mortes por ano decorrentes de AVC era de cerca de 6,6 milhões.

Segundo a entidade, trata-se da segunda principal causa de óbitos em todo o mundo. Mas especialistas afirmam que os danos podem ser reduzidos, principalmente, com a agilidade do atendimento médico.

“O tempo é essencial no tratamento do AVC, pois quanto mais rápido o tratamento for iniciado, melhores são as chances de recuperação e minimização dos danos cerebrais”.

“Ligar para os serviços de emergência e informar que suspeita de um AVC é o mais recomendado”, orienta a neurologista e pesquisadora do Hospital Israelita Albert Einstein Gisele Sampaio.

Para que o tratamento ocorra de maneira ágil, o primeiro passo é saber reconhecer os sintomas. Segundo informações do Ministério da Saúde, são sinais de AVC:

– Fraqueza ou formigamento na face, no braço ou na perna, especialmente em um lado do corpo;

– Confusão mental;

– Alteração da fala ou compreensão;

– Alteração na visão (em um ou ambos os olhos);

– Alteração do equilíbrio, coordenação, tontura ou alteração no andar;

– Dor de cabeça súbita, intensa, sem causa aparente.

A neurologista explica que quando esses sintomas surgem, o acidente vascular já está em andamento. O paciente deve, então, ser levado imediatamente a um hospital.

Se for necessário, é possível acionar o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu – 192) ou os Bombeiros (193).

O AVC acontece em decorrência da alteração do fluxo de sangue ao cérebro, por conta do entupimento ou rompimento dos vasos que desempenham essa função.

O quadro pode se dar de duas maneiras, segundo informações do Ministério da Saúde:

Acidente vascular isquêmico ou infarto cerebral: É o subtipo mais comum, responsável por 80% dos casos de AVC.

Ocorre pelo entupimento dos vasos cerebrais, devido a uma trombose (formação de placas em uma artéria principal do cérebro) ou embolia (quando um trombo ou uma placa de gordura originária de outra parte do corpo se solta e pela rede sanguínea chega aos vasos cerebrais).

Acidente vascular hemorrágico: Menos comum, é o subtipo mais grave de AVC, com altos índices de mortalidade. Acontece quando os vasos sanguíneos se rompem.

Quando o rompimento ocorre no interior do cérebro, resulta em hemorragia intracerebral. Em outros casos, ocorre a hemorragia subaracnoide, com o sangramento entre o cérebro e a aracnoide (uma das membranas que compõe a meninge).

Como tratar o AVC?

De acordo com o neurocirurgião e especialista em doenças cerebrovasculares Victor Hugo Espíndola, existem dois tipos de tratamento disponíveis para esse quadro.

“Uma medicação que a gente faz na veia, mas só pode ser feita até 4 horas e meia de sintomas; e o cateterismo, que a gente reserva para os casos mais graves. Esse tratamento pode fazer até 24 horas de sintomas, mas o ideal é que seja feito nas primeiras 6 horas”, explica.

Outra parte importante do tratamento é a reabilitação do paciente. De acordo com a Saúde, o objetivo é fazer com que a pessoa “restabeleça sua mobilidade, habilidades funcionais e independência física e psíquica”.

O médico ressalta que cuidados prévios também são essenciais. “As pessoas têm que ter consciência que até 80% dos AVCs podem ser evitados, e a gente consegue isso com bons hábitos de vida: controlando pressão, diabetes, obesidade, evitando sedentarismo e interrompendo tabagismo, por exemplo”.

*Informações CNN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Daniel Alves admite penetração, mas alega relação consensual em novo depoimento

Foto: Divulgação redes sociais O jogador brasileiro Daniel Alves, preso desde janeiro…

Em estreia de Sampaoli, Pedro resolve e Flamengo vence o Ñublense por 2 a 0 na Libertadores

Foto: THIAGO MENDES/W9 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Uma nova era se inicia no Flamengo.…

Economia brasileira perde relevância e tem a menor participação no PIB global em mais de 40 anos

Foto: JOKA MADRUGA/AGÊNCIA PT. O fraco desempenho da economia brasileira nos últimos…

WhatsApp começa a liberar recurso de transcrição de áudio; saiba como ativar

Foto: Divulgação O WhatsApp começou a liberar para seus usuários a possibilidade…