--:--
--:--
  • cover
    Alberto Lopes

--:--
--:--
  • cover
    Alberto Lopes

Duas substâncias que reduzem o risco de câncer e infecções

Duas substâncias que reduzem o risco de câncer e infecções

Créditos: spawns/istock

A chave para melhorar a saúde intestinal pode estar em duas substâncias presentes em alguns alimentos. De acordo com um especialista em dieta, elas podem reduzir o risco de infecções e até mesmo de câncer. 

Cofundador do aplicativo Zoe Health, o professor Tim Spector explicou que o segredo é fortalecer o microbioma intestinal. O que poderia oferecer grandes benefícios à saúde, incluindo níveis mais baixos de inflamação.

Substâncias ajudam o microbioma intestinal e podem evitar infecções e até câncer

Num microbioma intestinal saudável, diferentes tipos de microrganismo apoiam-se uns aos outros, ajudam na digestão e evitam que bactérias causadoras de doenças se agarrem às paredes intestinais.

No entanto, pesquisas recentes também sugerem que ter um intestino saudável pode trazer benefícios além do estômago, incluindo o combate a alergias, infecções, envelhecimento e até o câncer.

O professor explicou que consumir prebióticos e probióticos é essencial para construir um microbioma forte. 

Qual a diferença entre prebióticos e probióticos?

O professor Spector disse: “Para esclarecer as coisas, gosto de pensar no seu microbioma intestinal como um jardim. Um microbioma intestinal saudável e diversificado é aquele que contém muitos tipos diferentes de plantas ou micróbios.”

“Os prebióticos são como fertilizantes para os micróbios intestinais. E os probióticos são como sementes”, explicou.

O especialista em dieta explicou que os prebióticos vêm de uma grande variedade de plantas, incluindo vegetais e frutas que contêm fibras. Assim que esses alimentos chegarem ao seu intestino, eles alimentarão os micróbios intestinais e os ajudarão a crescer.

“Quando esses prebióticos são decompostos, eles liberam ácidos graxos benéficos de cadeia curta que apoiam a saúde de diversas maneiras, incluindo a redução da inflamação e o apoio ao sistema imunológico ”, disse o professor Spector.

O que são probióticos

São microorganismos vivos, como bactérias ou leveduras, que quando consumidos em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde.

Esses microorganismos são capazes de colonizar o intestino e ajudar a equilibrar a microbiota intestinal, promovendo a digestão, fortalecendo o sistema imunológico e auxiliando na absorção de nutrientes.

Exemplos comuns de probióticos incluem lactobacilos e bifidobactérias, encontrados em iogurtes, kefir, suplementos probióticos e outros alimentos fermentados.

O que são prebióticos

São fibras alimentares não digeríveis que servem de alimento para as bactérias benéficas do intestino, promovendo o crescimento e a atividade desses microorganismos.

Os prebióticos passam pelo trato digestivo sem serem digeridos, chegando ao cólon intactos, onde são fermentados pelas bactérias intestinais. Isso ajuda a manter um ambiente intestinal saudável e a promover o crescimento das bactérias benéficas.

Exemplos de alimentos ricos em prebióticos incluem alho, cebola, banana, alcachofra, chicória, aveia, cacau e linhaça.

Fonte: Catraca Livre

Compartilhe: