--:--
--:--
  • cover
    Alberto Lopes

--:--
--:--
  • cover
    Alberto Lopes

Em Brumado, prefeitura fecha Academia de Saúde e deixa 200 pacientes desassistidos

Em Brumado, prefeitura fecha Academia de Saúde e deixa 200 pacientes desassistidos

Foto: Lay Amorim/Acheisudoeste

A Prefeitura de Brumado decretou o fechamento da Academia Popular de Saúde, que funcionava no Bairro Dr. Juracy. O local foi recuperado e reinaugurado em outubro de 2015 na gestão do ex-prefeito Aguiberto Lima Dias. A academia conta com suporte de fisioterapia e pilates e atendia cerca de 200 pacientes, em sua maioria com problemas crônicos. A dona de casa Maria Celina e o esposo saíam da Fazenda Baixa da Baraúnas, onde residem na zona rural, para fazerem acompanhamento no local por dois dias na semana. Ela lamentou a notícia do fechamento da Academia Popular. “Isso é uma injustiça. Estávamos dando tão bem com o tratamento”, afirmou.

Celina tem bico de papagaio e um desvio na coluna, além de problemas no joelho. Com o acompanhamento na academia, apresentava muitos resultados positivos. “Se eu não tivesse frequentando aqui, acho que não fazia mais nada hoje”, falou. Há dois meses frequentando o espaço, Edvaldo Alves sofre com hérnia de disco e problemas no joelho. Segundo ele, cada sessão em uma clínica particular custa, em média, R$ 120. O custo do tratamento em uma clínica particular ficaria pesado. “Pra quem ganha salário mínimo pesa por mês. É muito triste porque a gente precisa”, relatou.

Com fortes dores na lombar, Washington Santos contou que, após início do acompanhamento na academia, nunca mais sentiu nada. “Não sei mais o que é dor na coluna. Pilates é melhor que tomar remédio. Com essa academia fechando vai ficar muito ruim pra gente. Vamos ter que mexer no nosso orçamento. Vai fazer muita falta”, completou. O radialista Ney Souza também lamentou a decisão da gestão, tendo em vista a importância do trabalho de reabilitação feito na unidade em benefício de tantos pacientes. “Ele teria que rever isso aí já que diz que é saúde em primeiro lugar”, concluiu. Fonte: Achei Sudoeste

Compartilhe: