Foto: Divulgação

O Projeto de Lei 2737/19 determina que assistência à mulher em situação de violência doméstica e familiar será prestada em caráter prioritário no âmbito do no Sistema Único de Saúde (SUS) e do Sistema Único de Segurança Pública (Susp). Além disso, as mulheres vítimas de violência terão atendimento prioritário entre casos de mesma gravidade. A proposta tramita na Câmara dos Deputados. De autoria do deputado André Ferreira (PSC-PE), o texto altera a Lei Maria da Penha (11.340/06) e a Lei 13.239/15, que trata de cirurgias plásticas reparadoras de sequelas de lesões causadas por atos de violência contra a mulher. Segundo o deputado, o projeto promove “pequenos, mas necessários, aperfeiçoamentos nas duas leis”. “Mulheres vítimas de violência encontram-se em uma situação por demais fragilizada. Prestar-lhes atendimento prioritário não é favorecimento, não é privilégio”, disse Ferreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Crianças e bebê são encontrados com vida após 16 dias perdidos na Amazônia colombiana

Foto: Fuerzas Militares de Colombia Quatro crianças, incluindo um bebê de 11…

Dois motoristas morrem após batida frontal entre carretas em rodovia no oeste da BA

Foto: Divulgação PRF Dois motoristas morreram carbonizados após as carretas que eles…

Os impactos da fé e das orações durante o tratamento de doenças como o câncer

Foto: Divulgação Segundo uma  pesquisa realizada pela National Library Of Medicine (NIH),…

Modelo é expulsa de supermercado em BH por roupa curta: ‘Gostosofobia’

Foto: kerolay_chaves / reprodução Uma modelo que produz conteúdos para a plataforma…