--:--
--:--
  • cover
    Alberto Lopes

--:--
--:--
  • cover
    Alberto Lopes

Você sabe qual app ‘detona’ a bateria do seu celular? Não, não é o WhatsApp

Você sabe qual app ‘detona’ a bateria do seu celular? Não, não é o WhatsApp

Foto: Freepik

O Google Maps é considerado um grande “ladrão” de bateria e pode fazer o smartphone descarregar em menos tempo se o usuário não tomar os devidos cuidados.

O motivo principal é a necessidade de acesso contínuo à localização em tempo real, o que faz com que ele consuma mais energia do que alguns apps populares de redes sociais, como o Instagram, Facebook e o TikTok.

Para poupar bateria durante o uso do Google Maps é possível fazer o download dos mapas e restringir o acesso à localização quando não estiver usando.

A seguir, confira dicas de como aproveitar a ferramenta sem comprometer a vida útil do smartphone.

Por que o Google Maps consome tanta bateria?

O principal motivo relacionado ao alto consumo de bateria pelo Google Maps é o GPS em tempo real. Além disso, o celular precisa realizar várias tarefas enquanto o aplicativo está em funcionamento.

Verificar conexões de internet, baixar mapas e relatórios de tráfego e manter a tela ligada para exibir as direções são algumas delas.

Somando essas tarefas às músicas e podcasts que o motorista/passageiro pode ouvir de forma simultânea ao Maps, não demora muito para que o celular alerte para a falta de bateria.

O que fazer para que o Google Maps consuma menos bateria?

O usuário tem a opção de desativar o GPS e outros métodos de localização exclusivamente para o Google Maps. Isso permitirá que outros aplicativos continuem a acessar sua localização e reduzirá drasticamente o consumo da bateria.

Além disso, o usuário também pode baixar os mapas das áreas que deseja visitar e usar de forma offline.

Para desativar os serviços de localização do Google Maps no Android, você deve abrir o aplicativo “Configurações” no seu dispositivo, acessar a seção “Localização” e, em seguida, procurar a opção “Permissão do app”.

Depois, encontre o Google Maps na lista de aplicativos e toque nele. Por fim, opte por “Permitir apenas durante o uso do aplicativo”.

Já no caso do iPhone (iOS), o usuário deverá desativar os serviços de localização abrindo o app “Configurações”. Depois é preciso acessar a seção “Privacidade e segurança”. Em seguida, clique em “Serviços de localização”. Procure pelo Google Maps na lista de aplicativos e selecione-o. Escolha a opção “Ao usar o aplicativo”.

Outros apps do Google também consomem muita bateria?

Os demais aplicativos do Google, como o buscador, Google fotos, Google Drive e Gmail não consomem tanta bateria como o Google Maps.

Isso porque nenhum deles executa tantos procedimentos simultâneos, o que os torna mais eficientes em termos de economia de bateria. Por isso, não é necessário otimizar ou se preocupar com o consumo de energia desses outros aplicativos do navegador.

Alternativas ao Google Maps consomem menos bateria?

Existem concorrentes do Maps, como o Waze e Apple Maps, que são muito eficientes e capazes de oferecer localização em tempo real para uso do GPS.

Contudo, esses aplicativos usam recursos semelhantes ao do Maps, precisando realizar diversos procedimentos para localizar o usuário em seu percurso, o que faz com que o consumo de bateria seja equivalente.

Quais apps mais consomem bateria dos celulares?

Existem 5 apps muito populares que “roubam” a sua bateria no dia a dia, sendo eles o Facebook, já que ele realiza muitas operações em segundo plano, como sincronização de contatos e uso de dados móveis.

O WhatsApp também faz parte da lista por causa do grande fluxo de mensagens trocadas diariamente, das chamadas de voz e vídeo, e o uso frequente de mídias.

Já o Instagram, gasta bateria porque frequentemente é mantido aberto em segundo plano e usa o serviço de localização.

O Tinder também executa várias tarefas em segundo plano e acessa recursos como câmera e localização, o que consome energia.

O TikTok também é outro exemplo devido ao uso prolongado, acesso à galeria, câmera, microfone e caixa de som.

*Informações TechTudo

Compartilhe: