--:--
--:--
  • cover
    Alberto Lopes

--:--
--:--
  • cover
    Alberto Lopes

Bahia tem 13 municípios em epidemia de dengue, aponta levantamento

Bahia tem 13 municípios em epidemia de dengue, aponta levantamento

Foto: Divulgação

A Bahia está com 13 municípios em epidemia de dengue. É o que aponta o levantamento feito no Sistema de Notificação de Agravos e Notificações (Sinan), divulgado na tarde desta quinta-feira (8), pela Secretaria de Saúde do estado (Sesab).

Segundo o levantamento, outros oito municípios estão em alerta ou sob risco: Bonito, Novo Horizonte, Piatã, Morro do Chapéu, Lajedão, Rodelas, Macaúbas, Jacaraci, Piripá, Encruzilhada, Cordeiros, Vitória da Conquista e Ipiaú.

Já os municípios em alerta para epidemia são Ibicoara, Tanque Novo, Mortugaba e Brejões. As cidades que estão sob risco são Adustina, Chorrochó, Belo Campo e Anagé.

Para reduzir a possibilidade do avanço de casos, a secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana, se reuniu nesta quinta-feira com prefeitos e gestores municipais de saúde de cerca de 70 municípios de localidades que se encontram em atenção, seja por causa do histórico da doença ou por ter sofrido com as fortes chuvas do início do ano.

De acordo com a titular da pasta, as ações de combate ao vetor da dengue iniciadas em 2023 contribuíram para fazer com que a Bahia esteja, neste início de ano, com números menores que o mesmo período do ano passado.

Entre o mês de janeiro até 6 fevereiro de 2024 (semanas epidemiológicas 1, 2, 3, 4 e 5), a Bahia tem 4068 casos notificados de dengue. Quando comparado ao mesmo período de 2023, apresenta redução de 11,8%, em que foram notificados 4.614 casos de dengue. Não há óbito confirmado.

A vacinação contra a dengue também foi abordada no encontro. Inicialmente, o público-alvo será composto por crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, faixa etária que concentra o maior número de hospitalizações por dengue, após os idosos, grupo para o qual a vacina não foi liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Roberta Santana esclareceu que embora a vacinação seja uma grande contribuição, é uma alternativa que terá resultado a médio e longo prazo.   

Fonte: Verdinho Itabuna

Compartilhe: